Como se organizar financeiramente para 2022?

Publicidade

Estamos a pouco mais de um mês de 2022. Mas e você, já começou a se organizar financeiramente para o próximo ano? Confira as nossas dicas!  O melhor que pode fazer é começar cedo. Comece por ver os saldos dos seus cartões de crédito e empréstimos

O Ano Novo está chegando, e é hora de se preparar para ele. Uma das melhores coisas que você pode fazer para se preparar é organizar suas finanças. Nunca é cedo demais para começar e nunca é tarde demais para começar. Então, do que estás à espera?

O Brasil está atualmente em um buraco profundo de endividamento, e o país não mostra sinais de se distanciar desce abismo. A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), 74,6% das famílias estão endividadas.

É muito importante manter boas finanças e, quem sabe, planejar a renegociação dessas dívidas no próximo ano. Confira abaixo!  Sua pontuação de crédito é o número que determina o quão bom você é para os credores. Quanto maior for a sua pontuação, melhores são as suas chances de se qualificar para um empréstimo. Para a maioria dos produtos financeiros, cartões e empréstimos incluídos, a pontuação de crédito é um dos principais fatores determinantes na sua chance de ser aprovado para o dinheiro.

1. Estabeleça seus objetivos

Para muitas pessoas, o primeiro passo para se organizarem financeiramente é a definição de metas. Independentemente do que sejam, é importante que você tenha em mente tudo o que pretende fazer para colocá-las em prática no próximo ano.

Se você está procurando uma maneira de melhorar sua estabilidade financeira e planejar o futuro, então você deve considerar a possibilidade de conseguir um assessor financeiro. Eles não só o ajudarão a planejar o futuro, mas também o ajudarão a planejar o presente e o passado. Os conselheiros financeiros podem ajudá-lo.

2. Conheça a sua realidade financeira

Estabelecer objetivos é uma óptima forma de manter a sua vida no bom caminho. Mas antes de estabelecer metas, você precisa entender sua realidade financeira. Por exemplo, se você tem um orçamento apertado, você pode não ter condições de pagar uma viagem ao exterior. É sempre bom saber quais são as suas metas.

Não sou especialista em finanças e não sei se é uma boa ideia, mas acho que se você definir seus objetivos de acordo com sua realidade financeira, você pode evitar se endividar.

3. Conheça a fundo suas despesas e gastos frequentes

“Eu pago depois.”  Eu pago mais tarde.  Esta é a frase comum que as pessoas no Brasil usam quando estão vivendo além de suas possibilidades. Não é raro ver pessoas no Brasil que vivem com dívidas por anos e décadas.

Uma forma de mapear as suas despesas frequentes, como compras mensais ou semanais, contas essenciais como gás, eletricidade e água, bem como as quantidades que têm um determinado destino dentro da sua realidade.

Sinto-me como se estivesse a controlar o meu dinheiro agora. Pude ver os padrões nos meus gastos e sei o que preciso fazer para ter a certeza de que tenho o suficiente. Não estou apenas a gastar porque tenho dinheiro. Estou a gastar porque tenho um plano.

4. Diga adeus para gastos desnecessários

Mapear as suas despesas é uma ótima maneira de ter uma noção da sua situação financeira. É importante ver o que você pode cortar do seu orçamento, e o que pode esperar para ser comprado.

Então que tal investir esse dinheiro ou poupá-lo para algo mais importante? Você pode pensar que nunca terá dinheiro suficiente para se aposentar, mas isso não é verdade. Só é preciso um pouco de dinheiro para ganhar muito dinheiro. Se você investir o seu dinheiro, ele crescerá…

Nem sempre é fácil fazer o seu dinheiro trabalhar para você, mas é possível se você se esforçar um pouco para isso. Você pode usar o método de 50-15-35 para cercar o seu dinheiro gasto e juntá-lo para colocar alguns dos seus objetivos em ação.

Esta é uma óptima maneira de fazer o seu dinheiro trabalhar para si.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll to Top