Caixa emite microcrédito de até R$ 1 mil para pessoa física e MEI, mesmo negativado

Publicidade

A Caixa Econômica Federal concede primeiro micro empréstimo para pessoas negativadas 

Pela primeira vez, a Caixa Econômica Federal (CEF) vai oferecer uma nova linha de crédito para pessoas negativadas. A modalidade, que começará a ser exibida no dia 28 de março, é voltada para pessoas físicas e microempreendedores (MEIs). Pessoas comum poderão obter empréstimos de até R$ 1.000, enquanto microempreendedores poderão solicitar crédito de até R$ 3.000.

O novo microcrédito da Caixa é através do SIM Digital (Programa de Simplificação de Microcrédito Digitais para Empreendedores).

Por meio desse programa, o governo pretende facilitar a formalização de trabalhadores informais (sem registro) e empresários na escolha de uma linha de crédito.

O programa vai funcionar da seguinte forma para pessoas físicas:

Por meio do aplicativo Caixa Tem, as pessoas físicas podem pagar até R$ 1.000 de crédito em 24 meses com juros de 1,95% ao mês.

Para quem é MEI o programa vai funcionar da seguinte forma:

Os 3.000 reais do MEI terão o mesmo prazo, mas com juros de 1,99% ao mês. O crédito será emitido primeiramente pela agência, mas dentro de dois meses também deverá ser emitido pela Caixa Tem.

A ideia é que o dinheiro seja usado para aumentar o capital de giro, comprar insumos e investir em equipamentos e itens que estimulem a produção.

Como se inscrever para microcrédito

Os aplicativos de microcréditos pessoais são totalmente digitais, para isso basta baixar o aplicativo Caixa Tem (disponível para Android e iOS).

Uma vez baixado, o cadastro precisa ser atualizado no Caixa Tem, e o aplicativo solicitará que os usuários preencham documentos de identificação e enviem uma foto “selfie” e informem sua renda mensal.

Então, basta procurar as opções de empréstimo disponíveis na plataforma e fazer uma solicitação e obter o crédito disponível em até 7 dias.

Para microempreendedores, a inscrição será feita inicialmente na agência da Caixa, para isso, o empresário deve ter conta na Caixa, ter mais de um ano de faturamento do MEI, e apresentar comprovante de residência e documentos pessoais e empresariais.

O SIM digital deve beneficiar cerca de 4,5 milhões de empreendedores nos primeiros meses, visando empreendedores populares sem histórico de empréstimos ou créditos em outros bancos, ou nome sujo na Serasa e no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

Governo

Segundo o governo, a medida não tem impacto financeiro, incluindo a destinação de R$ 3 bilhões de recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para a aquisição de participação no Fundo Garantidor de Microcrédito (FGM), o que reduzirá o risco operacional.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll to Top